KISMIF Conference

BOOK LAUNCH | ‘Subcultures Network book series’ & ‘Post-Punk, Politics and Pleasure in Britain’

Preço: Gratuito | Apresentação: DAVID WILKINSON, Manchester Metropolitan University, Manchester Left Writers, United Kingdom  MATTHEW WORLEY, University of Reading, Subcultures Network, KISMIF Scientific Committee Member, United Kingdom

LIVRO ‘Subcultures Network book series’, by Subcultures Network

Descrição
Desde 1940, os zoot-suiters e os hepcats, passando pelos anos 50 com os fãs do rock, os beatniks e os teddy boys, pelos anos 60 com o surf, os rude boys, mods, hippies e bikers, nos anos 70 os skinheads, soul boys, rastas, glam rockers, funksters e punks, passando pelo heavy-metal, hiphop, casual, góticos, rave e estilos de clubbing dos anos 80, 90, 00 e mais, as fusões marcadas pelas subculturas têm sido definitivas na criação de uma paisagem cultural. A série de livros da Subcultures Network tem um foco internacional e está desenhada de mo a explorar as implicações sociais, políticas e económicas das formas subculturais. Juventude e subculturas são aqui colocadas no seu contexto histórico, social e cultural – e mais ainda, procura-se aqui dar lugar para compreender as motivações e significados da estética, acções e manifestações da juventude e subcultura. O objectivo é facilitar um outlet transdisciplinar e transnacional para uma área de estudo académico em franca ascensão.

LIVRO ‘Post-Punk, Politics and Pleasure in Britain’, by David Wilkinson

Descrição
Enquanto os Sex Pistols acabavam, a Grã- Bretanha entrava numa nova era. O lixo e a fúria do punk haviam erguido uma chama tão alta e brilhante como efémera; rapidamente, o novo underground se viu a braços com a necessidade de criar algo mais sustentável e construtivo. À medida que uma míriade de singles independentes começaram a aparecer, essas esperanças recaíram nos media alternativos como a NME ou as fanzines DIY geradas pelo punk. “Post-Punk, Politics and Pleasure in Britain” explora o modo como a política do pós-punk se desenvolveu no decorrer dos anos 80. Aqui, procura-se mostrar que apesar de ser marcado por uma ideologia por vezes pessimista e monocromática, o movimento conteve em si marcas residuais de um certo idealismo contracultural e utopianismo. Mais ainda, o pós-punk é assim situado no meio dos maiores choques ideológicos da sua era: a batalha sobre o prazer e a liberdade que se travou entre Thatcherismo, libertarianismo, feminismo e movimentos contraculturais associados à Nova Esquerda do pós-guerra. Movendo-nos entre estudos de casos de bandas como Gang of Four, The Fall, e The Slits, bem como editoras tais como Rough Trade, alternando entre leituras internas, contextualização histórica e análise de quem fez o pós-punk e como foi produzido ou mediado, este livro procura analisar o modo como as lutas do movimento encontram ecos até ao presente.

Cibermúsica [Cybermusic], Casa da Música | Curado por Paula Guerra e Tânia Moreira

Share

Recent comments

Deixe uma resposta

Tem de ter a sessão iniciada para publicar um comentário.

LOGO-KISMIF project
KISMIF Conference 2016_ Aftermovie
>>>